DEPARTAMENTO DE FÍSICA

 

Neurofarmacologia - EB

Ano letivo: 2009-2010
Especificação técnica - ficha curricular

Elementos especificos
código da disciplinaciclo de estudossemestre lectivocréditos ECTSlíngua de ensino
2003618126pt


Objectivos formativos
A Neurofarmacologia pode ser definida como o estudo dos mecanismos de acção de fármacos que afectam especificamente o sistema nervoso. Estes incluem fármacos psicóticos que afectam o humor e o comportamento, anestésicos, analgésicos, sedativos, hipnóticos, narcóticos, anticonvulsantes e uma variedade de fármacos que afectam o sistema nervoso autónomo. O mecanismo de acção preciso destes fármacos é ainda pouco conhecido, contudo muitos têm sido utilizados no tratamento de várias patologias associadas ao sistema nervoso, nomeadamente as doenças neurodegenerativas. Por outro lado, vários ligandos farmacológicos são usados em técnicas imagiológicas de diagnóstico que permitem a quantificação e a localização cerebral de receptores para os neurotransmissores. Assim, esta disciplina tem como objectivo introduzir os vários compostos com acção farmacológica no âmbito dos sistemas de neurotransmissão leccionados na disciplina de Neurobiologia I, assim como a sua aplicação em situações patológicas.

Programa genérico mínimo
1.Bases celulares e moleculares da Neurofarmacologia como actuam os fármacos
2.Conceitos de saturabilidade, especificidade, reversibilidade e eficácia farmacológica e de efeitos dependentes da dose
3.Estudos de ligação a receptores membranares - gráficos de Scatchard e de Hill
4.Modulação da actividade e transmissão sináptica acção de fármacos em canais iónicos de sódio, potássio e cálcio
5.Modulação da actividade e transmissão sináptica acção de fármacos nas vias de síntese e degradação e em receptores membranares dos principais neurotransmissores:
- Glutamato
- GABA
- Catecolaminas (dopamina e noradrenalina)
- Serotonina
- Acetilcolina
6.Acção farmacológica nos sistemas de alguns neuropeptídeos:
- Peptídeos opióides
- Substância P
- Neuropeptídeo Y
7.Acção farmacológica nos sistemas das purinas *
- Adenosina
- ATP
8. Acção farmacológica em receptores catalíticos e vias de sinalização:
- Receptores TrK
- O receptor p75
- Receptores da família do GDNF e do CNTF
9. Acção das drogas de abuso (dependência, sensitização e adaptação)
10. Controlo do sistema neuroendócrino
11. Principais fármacos utilizados como neuroprotectores *:
- Acidentes isquémicos
- Doença de Alzheimer
- Doença de Parkinson
Pré-requisitos
Neurobiologia I




Competências genéricas a atingir
. Competência em análise e síntese;
. Competência em comunicação oral e escrita;
. Competência em trabalho em grupo;
. Competência em raciocínio crítico;
. Competência em entender a linguagem de outros especialistas;
. Competência em organização e planificação;
. Conhecimento de uma língua estrangeira;
. Competência em aprendizagem autónoma;
. Adaptabilidade a novas situações;
. Criatividade;
(por ordem decrescente de importância)
Horas lectivas semestrais
aulas teóricas45
aulas teórico-práticas15
total horas lectivas60

Método de avaliação
Trabalho de síntese10 %
Exame75 %
Outros15 %

Bibliografia de referência
Nestler EJ, Hyman SE, Malenka RC (2001) Molecular Neuropharmacology A Foundation for Clinical Neuroscience, McGraw-Hill.
Cooper JR, Bloom FE, Roth RH (2003) The Biochemical Basis of Neuropharmacology, Oxford University Press, 8th edition.

Método de ensino
Nas aulas teóricas (3 horas/semana) leccionar-se-ão os conhecimentos básicos de farmacologia aplicada ao sistema nervoso. Desta forma, dar-se-á formação específica fundamental acerca do modo como os fármacos actuam ao nível das vias de síntese e degradação dos principais neurotransmissores e dos respectivos receptores e vias de sinalização, assim como a sua aplicação a várias patologias dos sistema nervoso. Estas aulas permitem o conhecimento sobre a acção farmacológica e terapêutica de vários fármacos, permitindo consolidar e integrar os conhecimentos adquiridos nas disciplinas de Neurobiologia I e Neurobiologia II.
Nas aulas teórico-prácticas (1 hora/semana), os alunos farão a apresentação oral de trabalhos científicos actualizados publicados em revistas internacionais especializadas sobre os principais temas leccionados nas aulas teóricas, permitindo desta forma interrelacionar os conhecimentos adquiridos, desenvolvendo a aprendizagem pelo método de análise de problemas.

Recursos específicos utilizados
Acesso a internet.