DEPARTAMENTO DE FÍSICA

 

Teorias e Modelos de Ensino e Aprendizagem das Ciências - EC3

Ano letivo: 2009-2010
Especificação técnica - ficha curricular

Elementos especificos
código da disciplinaciclo de estudossemestre lectivocréditos ECTSlíngua de ensino
3004550316pt


Objectivos formativos
Conhecer as principais tendências psicopedagógicas no ensino das ciências
Compreender as implicações decorrentes das principais teorias da aprendizagem para o ensino das ciências
Saber aplicar diferentes métodos de ensino das ciências

Programa genérico mínimo
Introdução
1. Teorias socioconstrutivistas e ensino das ciências
1.1. Princípios socioconstrutivistas: a construção do conhecimento, a contextualização e a complexidade, a natureza social da aprendizagem
1.2. Implicações educativas: os métodos da descoberta e da investigação, a aprendizagem a partir da resolução de problemas, os métodos de grupo e cooperativos
2. Teorias cognitivistas e ensino das ciências
2.1. A arquitectura cognitiva dos processos envolvidos na aprendizagem das ciências Características e limitações da memória de trabalho
2.2. A aquisição e a recuperação dos conhecimentos científicos
2.3. Implicações educativas
2.3.1. A instrução directa
2.3.2. O treino
2.3.3. A análise cognitiva de tarefas
3. Exemplos específicos de aplicação ao Ensino e Aprendizagem das Ciências

Pré-requisitos
Competências genéricas a atingir
. Competência em análise e síntese;
. Competência em organização e planificação;
. Compromisso ético;
. Competência em aprendizagem autónoma;
. Competência em investigar;
. Competência em comunicação oral e escrita;
. Competência para resolver problemas;
. Preocupação com a qualidade;
. Competência em aplicar na prática os conhecimentos teóricos;
. Competência em autocrítica e auto-avaliação;
(por ordem decrescente de importância)
Horas lectivas semestrais
aulas teóricas15
aulas teórico-práticas15
total horas lectivas30

Método de avaliação
Resolução de problemas25 %
Projecto25 %
Exame50 %

Bibliografia de referência
- American Association for Advancement of Science (1993). Bencharmks for science literacy. New York: Oxford University Press.
- Anderson, J. R., & Schunn, C. (2000). Implications of the ACT-R learning theory: No magic bullets. In R. Glaser (Ed.), Advances in instructional psychology. Educational design and cognitive science (pp.1-33). Mahwah: Lawrence Erlbaum.
- Festas, I., (no prelo). Aprendizagem e cognição em áreas específicas: Compreensão, composição de textos, ciências e estudos sociais. In F. H. Veiga (Org.), Psicologia da Educação: Teoria, Investigação e Aplicação. Coimbra: Almedina.
-Klahr, D., & Nigam, M. (2004). The equivalence of learning paths in early science instruction: Effects of direct instruction and discovery learning. Psychological Science, 15, 661-667.
- Pereira, A. (2002). Educação para a Ciência. Lisboa: Universidade Aberta.
- Santrock, J. (2006). Psicología de la educación (2ª ed.; Trad. Espanhola). México: McGraw-Hill.

Método de ensino
Método expositivo
Trabalho centrado no aluno (individual ou em grupo)
Trabalho centrado em materiais (documentos, textos, etc.)

Recursos específicos utilizados